Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

Guest post - Relato de amamentação

Já que eu entrei numa série de amamentação nos ultimos post (para ler aqui, ou aqui, vou continuar nesse assunto. Os ultimos posts foram muito visitados e isso é excelente, sinal de que esse tipo de informação interessa e está circulando. Hoje vou dar uma de escrevalolaescreva e fazer um guest post. O nome cai bem pois Raquel Labotka mora nos EUA e é mãe de um casal. O que vem a seguir foi o comentário deixado em minha página do facebook que creio que deve ser ampliado aqui pra ter um alcance maior e que seja realmente compartilhada mais uma experiência de AMAmentação. Um ótimo relato de uma mãe que lutou pelo que queria, AMAmentar, em um país que muitas vezes é recomendado usar capa para tampar o seio que alimenta o bebê, Raquel vai contra a corrente das fórmulas na sua segunda experiência materna.


"Sei bem o que tu passou. Quando a Allison(primeira filha) nasceu eu nao fazia ideia o quanto amamentar seria difícil. Também quando tu sai do hospital aqui eles te mandam para casa co…

Relato de amamentação parte #2 Manual da pega

Como eu já relatei no post anterior a amamentação não é só bebê perto do peito e tudo ok! As vezes até pode ser, mas não é 100% garantido que será assim com você, e se não for tudo bem, não há porque desesperar. Podem existir vários problemas ou nenhum, conforme disse inicialmente tive 3 problemas e apresento as soluções para eles. 
Pena não ter sabido antes de ficar com a mastite. Atenção, se tiver febre e tiver com a mama cheia demais e dolorida pode ser sim mastite, procure um banco de leite humano, o atendimento é ótimo, gratuito e quanto antes buscra ajuda melhor. Também existem consultoras de amamentação que podem dar a orientação e os cuidados adequados a cada caso. Eu fui ao banco de leite referência, que fica no Instituto Fernandes Figueira da FioCruz, divulgo mesmo, pois a causa é nobre e o pessoal lá é muito competente e humano, só tomei antibiótico porque era realmente necessário e isso não impediu a amamentação. Dou o serviço direitinho no final dessa postagem. E falo sobr…

Curiosidades francesas o outro lado do diário do olivier

Olivier Teboul tá na moda, ele é um jovem francês que escreveu 65 observações feitas por ele sobre o Brasil, obviamente despretenciosamente. Ele vive em BH, minas e está lá há pouco mais de um ano pelo que parece, seu post que você pode ler aqui, gerou muita discussão e polêmica. Pessoas leves riram, pessoas que levam tudo a ferro e fogo se sentiram muitas vezes ofendidas. Não tô aqui pra julgar nada, mas creio que a intenção de tal rapaz não era essa. E muito menos ele tinha noção da proporção que sua postagem ia ter, na hora me deu vontade de fazer uma versão brasileira sobre minha visão da frança. Já vou adiantando que a França embora territorialmente menor que o Brasil é muito grande e tem muitas especificidades, falo logo antes que venham me acusar de qualquer coisa, é só a MINHA opinião nada isenta porque somos seres etnocentricos! Para uma análise leve o tempo de permanência no país não pode ser muito grande porque a visão vai mudando... Vivi um semestre de intercâmbio em Paris…

amamentação - amor em forma de leite

Eu e meu bebê. Foto: Nicolas Chaignet
Há muito tempo que eu queria escrever e publicar algo sobre amamentação, mas sempre fico sem saber por onde começar. É um dos meus assuntos preferidos e pela minha experiência pessoal (lê-se problemas), me sinto hoje uma expert no assunto. E sinto um enorme prazer em ajudar as recém-mamães a superar as barreiras culturais, psicológicas e até mesmo fisiológicas para que possam nutrir o seu bebê da maneira mais completa, não só nutrir no aspecto de componentes nutricionais do leite materno que obviamente são superiores a qualquer outra invenção, mas por nutrir o espírito e o coração, pois amamentar é também uma questão de afeto, de vínculo com seu bebê. Fico triste em ver o desencentivo a amamentação e a falta de informação, ver que momentos maravilhosos de troca entre mãe e bebê pela amamentação são furtados por ideias cômodas, por processos desnecessários e algumas vezes por falta de força de vontade. Eu não sabia por onde começar, mas acho que o…

O que você come? Refletindo sobre os transgênicos

Transgênico, o que você está comendo? Você se é atento já reparou em alguns produtos um triângulo amarelo com a letra T preta? Se não é dos mais atentos nem deve ter reparado de tão pequenino é esse lembrete. E tanto na primeira como na segunda opção, você sabe o que muda? A maior parte das pessoas dirá que significa que aquele alimento é transgênico. ou seja, modificado geneticamente. Mas o que isso realmente quer dizer?

De acordo com o decreto de rotulagem, todos os produtos fabricados com mais de 1% de organismos geneticamente modificados devem trazer essa informação no rótulo. Isso vale mesmo para produtos como o óleo, a maionese e a margarina, em que não é possível detectar o DNA transgênico.

Primeiro abduziram o óleo de soja, a maior parte pra não dizer 95% das marcas de óleo de soja disponíveis nas gôndolas dos mercados são com grão transgênicos. Isso não é um post patrocinado que fique claro, pois creio q cabe divulgar que as únicas marcas livres de transgênicos são a Leve e Si…

primeiro era proibido, depois passou a ser tolerado, hoje é aceito e eu quero ir embora antes que se torne obrigatório

Depois de 1 mês sem postar, mas obviamente mesmo no corre corre tava pensando em muitas coisas pra compartilhar, retorno num post que é um desabafo.
Na minha time line do facebook diariamente desfilam memes, fotos, cartazes e links de blogs, revistas e afins sobre muitos assuntos, mas nunca uma coisa foi tão postada quanto os regressos que estamos tendo por conta de fundamentalismo religioso.  Gente, 2013 e eu aqui no Brasil um país de todos, belezas naturais, sem guerra, furacão, vulcão e terremoto e muito longe dos talibãs e fundamentalistas orientais.
Aham, Cláudia, senta lá. Podemos até não ter catastrofes naturais, mas tirando a corrupção que parece ser inerente a invenção do país, estamos longe só dos fundamentalistas religiosos orientais, pois o fundamentalismo chegou ao Brasil com muita força. Muita mesmo e isso me assusta e me dá medo. Pois um país que não sabe votar, é analfabeto funcional e cheio de problemas é facilmente convencido pela lábia de uns Malas-faias e In-Feliciano…